0

Como foi a pré-festa de 1 Ano do Rash Bier

pre-festa rash bier 2014

O intuito dessa festa era de fazer a cerveja do bar, para ser tomada no dia 4 de outubro. Muitas novas amizades, conhecimentos compartilhados, churrasco, cerveja, maltes, lúpulos e animação. Assim que deve ser! Olha um pouco do que foi o evento!

O estilo da cerveja? O nome? Surpresa… Só que tem maltes escuros e que tem bastante lúpulo… Uma cerveja bem METAL!

Anúncios
0

Cervejas para Nerds [2]: Game of Thrones

Bem, uma ótima hora para tomar uma cerveja é quando sai um episódio de Game of Thrones. Ainda mais quando é um Season Finale, né?

game-of-thrones-hound

Tá, mas já que ainda temos que esperar a 5ª temporada começar, em abril de 2015, vamos rever umas nerdices cervejeiras relacionadas à série.

Continuar lendo

1

Cervejas para nerds

Muita gente gosta de cerveja. E no meio desse povo existem os nerds!

Vamos lá, o nerd cervejeiro pode ser um cara MUITO chato! Venhamos e convenhamos, parem de corrigir os outros! Tudo bem que uma vez ou outra você indique para ele como é a pronúncia correta (vai que não é) de Pêiol Êiol (Pale Ale) e que aquela Pilsen que ele está tomando é uma Standard American Lager… Tá, já fiz muito isso! (Desculpem se ainda faço)

E junto com o nerd, vem o mercado do marketing, vendendo produtos que associam a imagem de séries, filmes, desenhos animados, personagens… Ah, as nossas paixões.

toys dbz

Não, não são meus… mas eu quero!

Continuar lendo

0

A Invasão do Macaco Lupulado!

invasao-macaco-lupulado

E temos lançamento de boas brejas brasileiras aqui em Goiânia! Com exclusividade do Hops Cervejas Especiais, aconteceu o evento de lançamento, com uma galera muito animada, sorteio de brindes (incluindo 1 litro de chopp Heineken para este que vos escreve!), e a presença inusitada do Macaco Lupulado! Confere aí como foi o evento! Produção da NextArt!

As novas cervejas que aportam na cidade são da Cervejaria Urbana, de São Paulo. Logo mais vamos analisar elas!

cervejaria-urbana-gordelicia-sporro-boo

4

Crônica

Companheira

cerveja-shutterstockNoite passada saí novamente para beber com uma amiga que acabara de conhecer justamente quando estava à procura de uma outra que muitos diziam ser minha inimiga, embora eu não conseguisse enxergar e engolir essa imagem que me pintavam dela.

Juntos ficamos por horas e horas, pulando de bar em bar. Encantado, perdi a noção do tempo e de lugar. No fundo, me encontrei em cada copo, quando me descobri totalmente perdido por ela.

Era assim, diferente de todas as que eu conheci. Paciente, me falou de tudo, contou sua vida inteira, me conquistou aos poucos como se fosse aquela a primeira e a derradeira vez.

Ainda bem que não era. Esta noite, e quantas outras que se sucederem ao dia, no hoje ou no amanhã, quero repetir a dose, até as tantas. Não concebo
mais meu giro pelos botecos, sem que ela esteja comigo, compartilhando o tempo e a mesa.

Hoje, com renovada satisfação, vou sair para beber com minha já velha amiga e companheira: Moderação.

Texto de Paulo Lima

0

Good night, Mr. Williams

You’re only given a little spark of madness. You mustn’t lose it.

(Você só é agraciado com uma pequena centelha de loucura. Você não deve perdê-la.)
Robin Williams

good-morning-vietnam-robin-williams

Ele teve problemas com alcoolismo, talvez isso que me motivasse a escrever sobre o assunto aqui no blog. Inclusive, procurando por algum lado bom que a cerveja pudesse estar envolvida com o ator. Infelizmente, não foi o caso… mas achei um texto interessante, na Forbes (em inglês), que cita bem o sentimento que tenho sobre ele, e como ele enfrentou esse problema. Em um jantar, o autor do texto encontrou o ator:

Uma mulher chegou e comentou com Robin que o marido dela acabara de entrar na reabilitação para alcoolismo, e ela perguntou se ele não teria alguma sugestão, dada a experiência de Williams. Ela estava claramente séria e triste. Ele fez uma pequena pausa e disse “você sabe, teve uma época que eu pensava que ter uma dieta balanceada era ter uma cerveja em cada mão“. Ela olhou para ele, um pouco confusa. Então ele disse “eu costumava pensar que Deus fez o álcool para que eu pudesse ter a chance de fazer sexo.”  Ela se acabou em gargalhadas. Nós ficamos conversando por uma hora falando sobre os riscos da dependência, com aproximadamente mais 20 piadas intercaladas. Era um assunto doloroso para Robin, e ele estava compensando com excessos de piadas.

O texto é muito interessante, se quiser ver a versão traduzida em português toscamente pelo Google Tradutor

Robin Williams nos deixou muito cedo. Mas as lições que ele ensina são atemporais. Seja autêntico. Seja implacável. E você também pode ser grande.

O que isso tem a ver com meu blog? O que tem a ver com cerveja? TUDO!

Eu vejo a cerveja mais do que um instrumento de embriaguez. Vamos nessa onda do beba menos, beba melhor, galera! O álcool embutido pode gerar muitos problemas de saúde. Moderação é a palavra. Eu respiro cerveja (ás vezes, literalmente wink emoticon), mas procuro a moderação sempre. Afinal, sabemos o que vira a falta de controle na hora de beber, né? Brincadeiras à parte, espero nunca perder um companheiro para o álcool ou drogas. E eu nunca vou me perder, ok? Vida longa e próspera!