Viajando com cerveja?

Já tenho experiência (bastante) para trazer garrafas e copos de viagem. Mas aí você me fala: “Por que não toma lá, em vez de trazer?”, ao que retruco: “Se eu trouxe, é porque é muito boa, ou simplesmente porque não consegui tomar lá!”

compras-curitiba-2013

Compras em Curitiba, Encontro das ACervAs de 2013

Tá, acontece que, se você quiser deixar a coisa séria, tem que se preocupar e fazer contas! Sim, não é só chegar lá e comprar aquele mundo velho de cervejas e copos e tacar tudo na mala, enrolado nas roupas… Ah, se fosse fácil assim!

mala-curitiba-2013

Tinha muita chance de dar merda aqui… mas tinha mais roupas por cima!

Considerando que você vai de avião, esbarramos primeiro no peso da mala!

Os limites de peso de bagagem são chamados franquias e correspondem ao peso máximo das bagagens que você pode despachar gratuitamente no porão do avião.

Passageiros acima de dois anos têm direito a despachar 23 kg de bagagem. Crianças com menos de dois anos não têm direito a carregar bagagem despachada, mas podem transportar um carrinho dobrável ou bebê conforto gratuitamente.

Retirado do site da Gol, mas todas as companhias seguem a mesma regra de quilagem. E nem vou falar de voos internacionais, que é muito mais chato! (e nem precisava a parte das crianças…) wink emoticon
Uma vez peguei uma promoção muito boa, de Harviestoun Mr. Sno´Balls. Infelizmente não são mais produzidas… grumpy emoticon Acabei comprando duas caixas de 24 garrafas de 355ml cada (agradecimentos eternos ao Fernando Pacheco, brother de Sampa!) Aí fui fazer as contas…
  • Uma garrafa long neck de 355ml pesa 560g (cheia)
  • 24 garrafas x 560g = 13,440kg
  • duas caixas = 13.440kg x 2 = 26,880kg
  • Contando se eu tivesse despachando só as cervejas: 26.880kg – 23kg (franquia da companhia aérea) = 3,88kg de excedente
  •  7 garrafas de 355ml = 7 x 560g = 3,920kg
  • Resultado, eu poderia despachar as duas caixas MENOS 7 garrafas!
  • O que eu fiz? Tirei elas, botei roupas dentro da caixa para evitar que as garrafas batessem umas nas outras, e levei as garrafas na mochila (bagagem de mão)
  • No frigir dos ovos, acabou passando um pouquinho do limite (cagada minha…) mas a moça liberou
snow-balls-sp

My precious!

Ou seja, não precisa fazer essa matemática toda, só se não tiver uma balança por perto. Como essa que eu comprei agorinha por R$ 30,00 (Tem mais barato no Mercado Livre… Mas vai frete, tempo de envio…)

balanca-portatil-mala

Só tomar cuidado, que é balança para pesar peixe! E tem um anzol gigante na ponta!

Lembre que se for viajar com alguém que não está levando muita coisa, o pessoal da companhia costuma colocar as malas juntas, ou seja, a franquia sobe para 46kg.

Sobre carregar bebidas como cervejas artesanais em bagagem de mão, a Anac tem umas enjoeiras… Se estiver levando uma caseira, que seu brother fez e tá sem rótulo, ou com rótulo sem as informações básicas, como ingredientes, ABV, IBU etc, eles podem negar o embarque! Sim, aconteceu com muitas pessoas que conheço! Ou seja, se tiver cervejas caseiras sem rótulo, DESPACHE! E principalmente, prefira carregar os copos, taças e canecas mais frágeis na bagagem de mão. Vai ser um chororô a menos, caso aconteça alguma tragédia como…

clube-malte

Pegadinha! Ainda não tive incidentes com garrafas quebradas! Só copos… 😦

Sobre o modo de embalar, todos conhecem os velhos esquemas de enrolar no meio da roupa, enfiar meias e cuecas nos copos etc… (lavem bem antes de usar!). Não tem regras específicas, mas falo o que farei na próxima viagem:

  • comprar plástico bolha! Barato, e pode economizar dor de cabeça!
  • embalar cada garrafa separadamente. Quantas voltas? Acho que duas está de bom tamanho!
  • mesmo embaladas em plástico bolha, recomendável colocar mais no centro da mala, não nas bordas
  • se possível, vedar bem cada garrafa, com fita adesiva, para que não saia molhando tudo, caso quebre
  • se possível, colocar algo para preencher os copos, eu farei com jornal (talvez uma ou outra cueca ou meia). E taca-le plástico bolha!

Em um episódio de uma viagem para Curitiba, após informado que as malas continham garrafas de cerveja, a atendente deu piti e falou que só poderia embarcar caso a gente selasse completamente as malas com aqueles plásticos protetoras. Tudo bem, reconhecemos que eles podem exigir isso. Mas quase perdemos o voo, porque demorou um tantinho bom para o cara atender a gente (acabou o plástico…). Regra: vai despachar? CHEGA MUITO ANTES, pra não dar problema.

protec-bag-mala-embalada

O Viajante Cervejeiro tem umas dicas legais também sobre o assunto. E convenhamos que ele entende de viajar e levar cerveja! Tem uma matéria legal, um resumão do Melhores Destinos sobre bagagens. Mesmo não sendo sobre cerveja, vale a pena ler! E pra finalizar, uma específica sobre cerveja, do Márcio Beck, do Dois Dedos de Colarinho. Inclusive, quase chorei de rir ao ler isso:
PROTEJA BEM AS GARRAFAS; ALIÁS, MUITO BEM; OU MELHOR AINDA, MUITÍSSIMO BEM… ORA, QUE DIABOS, CUIDE PARA QUE ELAS SOBREVIVAM A UMA EXPLOSÃO NUCLEAR
Em tempo: achei um post no Simonde falando isso:
nos voos dentro do Brasil, você pode levar na bagagem de mão até cinco garrafas de vinho, uísque ou de cerveja (ou qualquer outra bebida com menos de 70% de álcool), desde que cada garrafa não ultrapasse um litro.
Mas como já vimos em vários casos, cada um aplica o que acha que é certo… Depende de companhia pra companhia, de funcionário para funcionário… #ficadica: CHEGUE CEDO!
Anúncios

Um comentário sobre “Viajando com cerveja?

  1. Pingback: Festival Brasileiro da Cerveja | is beer

Comente aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s